NOTÍCIAS

Voltar

08.01.2019 - China pode comandar mercado mundial de aves

A China e suas relações internacionais poderiam ser a força motriz por trás do crescimento no mercado mundial de aves em 2019, uma vez que vem do que foi descrito como um dos anos mais turbulentos em décadas. De acordo com o relatório mensal do Rabobank, espera-se que o mercado permaneça volátil no primeiro semestre do ano, antes de melhorar gradualmente no segundo semestre. 

 

“No segundo semestre de 2019, esperamos que os mercados se recuperem gradualmente, com a China na vanguarda, tendo em vista os impactos da peste suína africana. Isso provavelmente vai levar a um aumento dos preços de frangos na China, como alguns consumidores irão usar o frango como substituto da carne de porco e com o comércio mundial de aves concentrado vai focar mais na China, já que a produção de frango chinês local é restrita pela baixa disponibilidade de criação e estoque”, disse o principal autor do estudo, o analista de proteína animal do Rabobank, Nan-Dirk Mulder. 

 

Mulder disse que isso dará aos países a permissão de exportar para a China com uma vantagem distinta. Nesse cenário, um possível acordo com de comércio dos Estados Unidos com a China é descrito como um “divisor de águas” para o comércio global, com os EUA teoricamente desafiando a posição do Brasil como líder do mercado. 

 

“Os países que podem abastecer a China estão bem posicionados para se beneficiar dessa situação, como o Brasil e alguns países da Europa Oriental, incluindo a Rússia, que estão apenas ganhando acesso aos mercados chineses. Os coringas para as perspectivas são o resultado das negociações comerciais entre a China e os Estados Unidos e a pressão contínua da gripe aviária”, conclui.

 

Fonte/Créditos da Imagem: Agrolink